A pele é o maior órgão do corpo humano, ou seja, é o órgão que envolve o corpo determinando seu limite com o meio externo. Sua espessura é variável:

Dependendo da região do corpo: ela é mais espessa em regiões palmo-plantares, mais fina em pálpebras;

Dependendo da idade do indivíduo: torna-se mais espessa com a idade;

Dependendo do sexo: a pele é mais fina nas mulheres.


Funções da Pele

A pele exerce diversas funções, como:

Regulação térmica;

Defesa orgânica;

Controle do fluxo sanguíneo;

Proteção contra vários agentes do meio ambiente;

E funções sensoriais (calor, frio, pressão, dor e tato)

A pele é responsável pela produção de melanina, produção de sebo, produção de queratina e produção de suor.



A pele é formada por três camadas: Epiderme, Derme e Hipoderme


A Epiderme: é a camada externa, que vemos quando olhamos no espelho. Tem como principal função a proteção do organismo. Como impede a entrada de microrganismos, e se regenera, podemos comparar a epiderme a uma armadura biológica de nosso corpo. A camada mais profunda da epiderme é o estrato basal, que produz constantemente novas células pela divisão celular. Essas são também responsáveis pela constante regeneração de nossa pele, por meio de novas células sendo empurradas gradualmente para cima, em direção à superfície, levando em torno de sete dias para alcançar esse ponto e, desse modo, se tornando parte da proteção externa do corpo;A espessura da camada da superfície varia: a pele das pálpebras pode ser tão fina como 0,4mm, enquanto tem uma espessura de cerca de 1,6 mm nas palmas e plantas dos pés.

Numa pele mais jovem, as células da pele demoram cerca de 28 dias para chegar à superfície. A pele mais madura, no entanto, precisa de cerca de 40 dias. Isto significa que, no momento em que as células atingem a superfície, estas são mais velhas em cerca de 12 dias e a pele torna-se uma acumulação de células envelhecidas e mortas. A duração da viagem de uma célula da pele depende também de vários outros fatores, como a exposição aos raios UV, a poluição, a falta de sono e a nutrição, contribuindo todos para uma taxa de renovação celular mais lenta.

A epiderme ainda pode ser divida em até 5 camadas diferentes nas regiões mais espessas, nas regiões mais finas se exclui a camada granulosa e a lúcida:

  • Camada córnea: é composta majoritariamente por células mortas, achatadas e sem núcleo, o que faz dela uma camada com muita queratina.

  • Camada lúcida: camada mais aparente quando a pele é espessa;

Camada granulosa: é a camada que torna a pele impermeável e impede sua desidratação;

Camada espinhosa: onde ficam as células da queratina;

Camada basal: separa epiderme e a derme;


A Derme: Ela é formada por tecido conjuntivo e nela estão localizados os nervos, vasos sanguíneos e linfáticos, folículos pilosos e as glândulas sudoríparas. A derme apresenta espessura que pode atingir no máximo 3 mm na planta do pé.

A derme também pode ser dividida em camadas: a camada papilar e a camada reticular.

A camada papilar: pois possui inúmeras papilas dérmicas encaixadas nas reentrâncias da superfície irregular da epiderme.

A camada reticular que contém mais fibras elásticas, além de vasos sanguíneos e linfáticos e terminações nervosas, também são encontradas glândulas sebáceas e sudoríparas e as raízes dos pelos.

A Hipoderme: é a camada mais profunda pele, composta por células adiposas (células de gordura), tecido fibroso, nervos e vasos sanguíneo de alto calibre.



 O que mais importa para nós Micropigmentadores é a derme papilar, porque é nela que devemos implantar o pigmento.

A aplicação da tinta é feita na derme papilar, parte mais estável da pele, fixando-se especificamente na parte superior da derme, onde o pigmento permanece retido. Células do sistema imunológico, responsáveis pela defesa do corpo, cercam o pigmento no local da micropigmentação, mas não conseguem fagocitar totalmente a tinta, apesar de parte dela ser eliminada através do sistema linfático. Contudo, partículas de pigmento tendem a ter um tamanho grande, bastante inerte (baixa reatividade química), e não são fáceis de fagocitar ou quebrar.

Se o pigmento for implantado na derme profunda(camada reticular) não poderá ser eliminado tornando o procedimento definitivo

Quanto mais profundo estiver, mais dificuldade de reflexão de luz haverá.