A micropigmentação vem sendo um desejo de muitas pessoas que querer ressaltar e até corrigir algo que não lhe agrada. Mas a técnica vem sendo oferecida inclusive por profissionais não qualificados, que se aventuram em realizar o procedimento sem o devido conhecimento e material adequado, resultando em maquiagens mal feitas, assimétricas e de cor alterada. Nestes casos temos como resultado sérias complicações estética e psicossocial, o profissional utiliza agulhas ou lâminas  descartáveis  que introduz as partículas de pigmento na epiderme sempre na mesma altura, o que difere de profissionais não qualificados, que desconhecem a técnica e principalmente a cor do pigmento a ser utilizada adequando a cada tipo de pele. Devido a falta de conhecimento temos algumas complicações a serem esclarecidas como: migração ou derrame de pigmento, reações alérgicas e infecções. 


Pigmentar em regiões proibidas poderá provocar uma migração do pigmento formando um borrão (regiões muito vascularizadas, ex: canto dos olhos, canal lacrimal, comissuras labiais…) Muita profundidade da agulha ou a mão pressionada, poderá provocar uma cicatriz profunda ou alterada ( quelóide). Em sobrancelhas, não seguir uma simetria ou um design correto. A cor do pigmento poderá ser alterado se não houver um conhecimento do tipo cromático da pele formando assim aquelas cores indesejadas como azuladas, vermelhas, violetas ou acinzentadas. O uso de alguns materiais inadequados também poderão acarretar danos na pele e alterações na cor.


Um dos problemas mais comuns em micropigmentação corre na região da pálpebra. A pele ao redor dos olhos é a pele mais fina do corpo, e alvo de envelhecimento precoce, o que faz que o depósito de pigmento nesta região seja mais cuidadoso. Quando a pressão do aparelho e da agulha é exagerada, podem resultar em derrame do pigmento nas pálpebras inferior e superior, e/ou pelo canal lacrimal. Convém ressaltar que este tipo de problema ocorre somente pelo mau uso da técnica, pelo excesso de força física aplicada e pouca quantidade de pigmento no dermógrafo.


Existem técnicas de correções:

•Camuflagens de desenhos errados

•Neutralização de cores erradas

•Despigmentação


Para estes tipos de correções, o profissional  precisa estar muito bem preparado com conhecimentos de técnicas, produtos e equipamentos  para proceder qualquer tipo de correção. A utilização de métodos e produtos inadequados poderão acarretar danos físico e emocionais á cliente.


O rosto da sua cliente é o cartão de entrada, cuide, faça com amor e cautela ela está confiando em você e no seu trabalho!!